segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Conheça seis praias artificiais em diferentes países

Atrações oferecem diversão o ano todo, mesmo no inverno gelado.
Aquecimento e ondas geradas por máquinas estão entre recursos usados.

Do G1, em São Paulo





Elas têm ondas, areia e palmeiras, mas podem estar localizadas no meio do cerrado brasileiro ou no centro da Alemanha, a muitos quilômetros do mar. Criadas pelo homem, as praias artificiais servem para refrescar e entreter turistas no mundo todo. Conheça seis delas:
Tropical Islands, Alemanha
Tropical islands, praia artificial na Alemanha (Foto: Divulgação)Tropical Islands, complexo de praia e floresta tropical na Alemanha (Foto: Divulgação)
Esta "ilha tropical" no meio da Europa ocupa um antigo hangar de contrução de balões dirigíveis com 66 mil m² de área e fica a 60 km de Berlim. O local tem uma lagoa com cachoeira e gruta, um “mar tropical” de 3.000 m² e temperatura de 28°C, e uma "praia" de 200 metros de extensão.
O complexo de lazer tem, ainda, uma floresta tropical com 50 mil árvores, algumas com 18 metros de altura. Segundo o site oficial do lugar, trata-se da a maior floresta tropical coberta do mundo.
Tropical islands, praia artificial na Alemanha (Foto: Divulgação)Na Tropical Islands, é possível pegar praia mesmo no frio do inverno alemão (Foto: Divulgação)
Praia do Cerrado, Brasil
Localizada dentro do Hot Park, parque aquático na cidade de Rio Quente, em Goiás, a Praia do Cerrado tem águas quentes e ondas de até 1,20 m de altura.
O local é todo cheio coqueiros e tem 3.000 m³ de areia fina e branca, originária do processo de exploração de resíduos de cristais extraídos na região de Cristalina.
Praia do cerrado, em Rio Quente, GO (Foto: Divulgação)Praia do Cerrado, localizada no Hot Park, em Rio Quente, Goiás (Foto: Divulgação)
San Alfonso del Mar, Chile
A piscina do complexo imobiliário e turístico de San Alfonso del Mar, no Chile, tem mais de 1 km de extensão e oito hectares. Para preenchê-la, são necessários 250 milhões de litros de água, aquecidas a uma temperatura de 26°C. Em volta dela, há trechos de areia branca e com palmeiras.

A piscina/lagoa fica em Algarrobo, um pequeno povoado da costa chilena. A ideia é simular as águas cristalinas e quentes do mar do Caribe, bem diferentes da água fria do litoral da área. Para estender a sensação aos meses de inverno, uma das praias é coberta e tem areia aquecida artificialmente.
San Alfonso del Mar (Foto: Eliseo Fernandez/Reuters)Turistas na piscina de San Alfonso del Mar, que tem 1 km de extensão (Foto: Eliseo Fernandez/Reuters)
Sun City Resort, África do Sul
O parque aquático Vale das Ondas está localizado em um resort e possui uma enorme lagoa com ondas geradas mecanicamente a cada 90 segundos.
As águas são rodeadas por uma faixa de areia cheia de palmeiras e por um jardim botânico.
Praia artificial do resort Sun City, na África do Sul (Foto: Divulgação)Praia artificial do resort Sun City, na África do Sul (Foto: Divulgação)
Badeschiff, Belim
A piscina flutuante no Rio Spree, na capital alemã, começou como um projeto artístico em 2004, mas foi adotada pelos moradores e hoje é uma opção permanente para se refrescar nos dias quentes de verão.
Jovens e famílias estendem suas toalhas em um espaço com areia, que também tem um bar. À noite, são realizadas festas e concertos.
Para que o local não fique ocioso no período de frio, a piscina recebe uma cobertura durante o inverno.
Baderchiff, praia artificial de Berlim (Foto: Arena Berlim/Divulgação)A praia artificial de Berlim fica no Rio Spree (Foto: Arena Berlim/Divulgação)
Ilha de Sentosa, Cingapura
Nesta ilha cheia de atrações (que incluem parques temáticos, oceanário e hotéis), há algumas praias artificiais. A mais badalada é a praia de Siloso, onde é possível surfar em “ondas criadas pelo homem”, segundo o site de promoção turística da ilha. Depois que o sol se põe, começa o agito noturno ao longo da praia, cheia de bares e restaurantes.
Praia na ilha de Sentosa, em Cingapura (Foto: Divulgação)Praia de Siloso na ilha de Sentosa, em Cingapura (Foto: Divulgação

Nenhum comentário: